Mais Liberdade
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Instagram
  • Linkedin

2022-07-04

Por +Factos

Exportações de combustíveis fósseis russos, financiam a guerra na Ucrânia

🛢️ As exportações de combustíveis fósseis russos, maioritariamente para Estados-membros da União Europeia, continuam a financiar a guerra de Putin na Ucrânia. 

Apesar dos tímidos esforços para redução da dependência europeia da energia russa, os preços elevados ainda permitem que a Rússia exporte mais de 500 milhões de euros por dia de combustíveis fósseis à União Europeia, e quase um milhão no total das exportações de energia (que inclui o importante mercado chinês e outras regiões de destino).
 
Em média, nos 100 primeiros dias da guerra, a Rússia facturou mais com a exportação de combustíveis fósseis (930 milhões de euros por dia),do que no mês precedente ao início da guerra (em Janeiro de 2022, as exportações de combustíveis fósseis russos foram de pouco mais de 800 milhões de euros diários).
 
A exportação de combustíveis fósseis para a 🇪🇺 União Europeia representou 61% do total de exportações russas destas fontes energéticas (570 milhões de euros por dia), seguindo-se a 🇨🇳 China com 14% (126 milhões de euros por dia), a 🇹🇷 Turquia com 7% (67 milhões de euros por dia) e a 🇮🇳 Índia com 4% (34 milhões de euros por dia).
 
De acordo com o "Centre For Research on Energy and Clean Air", nos primeiros 100 dias de guerra, o custo diário da Rússia com a invasão da Ucrânia  fixou-se em 840 milhões de euros. Ou seja, diariamente a Rússia factura mais com as exportações de combustíveis fósseis do que despende com a invasão da Ucrânia. De notar, no entanto, que este valor de exportações é bruto (ou seja, o lucro da Rússia é menor), mas, ainda assim, é muito elevado, graças às elevadas margens.
 
A dependência da UE dos combustíveis fósseis russos continua a ser uma enorme limitação nos esforços de contenção da ofensiva russa. No entanto, a UE planeia proibir a importação de petróleo russo por via marítima até ao final de 2022, o que reduziria as importações em dois terços e provavelmente forçaria um desfecho mais rápido para o conflito.
 

Instituto +Liberdade

Em defesa da democracia-liberal.

  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Instagram
  • Linkedin

info@maisliberdade.pt

© Copyright 2021 Instituto Mais Liberdade - Todos os direitos reservados

Este website utiliza cookies no seu funcionamento

Estas incluem cookies essenciais ao funcionamento do site, bem como outras que são usadas para finalidades estatísticas anónimas.
Pode escolher que categorias pretende permitir.

Este website utiliza cookies no seu funcionamento

Estas incluem cookies essenciais ao funcionamento do site, bem como outras que são usadas para finalidades estatísticas anónimas.
Pode escolher que categorias pretende permitir.

Your cookie preferences have been saved.