Mais Liberdade
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Instagram
  • Linkedin

2023-08-25

Por +Factos

Dia Europeu da Memória das Vítimas do Nazismo e do Estalinismo

O Dia Europeu da Memória das Vítimas do Estalinismo e do Nazismo, também conhecido como o Dia Europeu em Memória das Vítimas de todos os Regimes Totalitários e Autoritários ou "Black Ribbon Day", celebra-se a 23 de Agosto. Este dia procura expressar o respeito por todas as vítimas dos regimes nazi e estalinista e prestar tributo a todos os que lutaram contra a tirania e a opressão, reafirmando o empenho nos valores do respeito da dignidade humana, da liberdade, da democracia, da igualdade, do primado do Direito e do respeito pelos direitos humanos. Celebra-se a 23 de agosto, dia em que em 1939 a Alemanha nazi e a União Soviética assinaram o Pacto Molotov-Ribbentrop, que dividia a Europa Central e Oriental.

Em 2019, o Parlamento Europeu aprovou, com 82% dos votos a favor, uma resolução que coloca o nazismo e o comunismo estalinista em pé de igualdade, condenando ambos os regimes e recordando que “os regimes nazi e comunista são responsáveis por massacres, pelo genocídio, por deportações, pela perda de vidas humanas e pela privação da liberdade no século XX numa escala nunca vista na História da humanidade.”.

A resolução “Importance of European remembrance for the future of Europe” contou com 535 votos a favor (82% dos votos), 66 contra (10% dos votos) e 52 abstenções (8% dos votos). Entre os partidos portugueses com representação no Parlamento Europeu à data da votação, PS, PSD, CDS e PAN votaram a favor da resolução, enquanto que o PCP e o Bloco de Esquerda votaram contra.

Os deputados europeus fizeram vários apelos aos Estados da UE:

1️⃣ Que condenem todas as "manifestações e a propagação de ideologias totalitárias, tais como o nazismo e o estalinismo";

2️⃣ Que condenem o "revisionismo histórico e a glorificação dos colaboradores nazis";

3️⃣ Que comemorem, em 23 de agosto, o Dia Europeu da Memória das Vítimas de Regimes Totalitários, tanto a nível da UE, como a nível nacional, e que sensibilizem as novas gerações para essas questões "mediante a introdução da história e análise das consequências dos regimes totalitários" nos programas e nos manuais escolares de todas as escolas europeias;

4️⃣ Que estimulem a promoção de "uma cultura comum da memória que rejeite os crimes dos regimes fascista e estalinista", bem como "outros regimes totalitários e autoritários do passado". Objetivo: "Promover a resiliência contra as ameaças modernas à democracia, em particular entre a geração mais jovem."

Instituto +Liberdade

Em defesa da democracia-liberal.

  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Instagram
  • Linkedin

info@maisliberdade.pt
+351 936 626 166

© Copyright 2021 Instituto Mais Liberdade - Todos os direitos reservados

Este website utiliza cookies no seu funcionamento

Estas incluem cookies essenciais ao funcionamento do site, bem como outras que são usadas para finalidades estatísticas anónimas.
Pode escolher que categorias pretende permitir.

Este website utiliza cookies no seu funcionamento

Estas incluem cookies essenciais ao funcionamento do site, bem como outras que são usadas para finalidades estatísticas anónimas.
Pode escolher que categorias pretende permitir.

Your cookie preferences have been saved.