Mais Liberdade
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Instagram
  • Linkedin

2022-05-02

Por +Factos

Emprego temporário involuntário em Portugal

A precariedade laboral é um dos principais desafios que os trabalhadores portugueses enfrentam, em particular os mais jovens.
O cada vez mais frágil tecido empresarial português, maioritariamente composto por PME’s asfixiadas por uma elevada carga fiscal e descapitalizadas, vê-se incapaz de fixar e recompensar adequadamente o capital humano, em particular perante uma rígida legislação laboral, que desincentiva as empresas que pretendam assumir compromissos de médio longo prazo com os seus trabalhadores. Assim, o trabalho temporário torna-se, cada vez mais, uma realidade social em Portugal.

Em 2021, o emprego temporário involuntário representava 9,2% do emprego total no país.

No espaço comunitário europeu, apenas a 🇪🇸 Espanha (16,1%) e o 🇨🇾 Chipre (11,4%) apresentam um peso maior do emprego temporário involuntário no total da população empregada, sendo que a média na União Europeia está fixada em 4,9%. 🇦🇹 Áustria, 🇫🇮 Finlândia, 🇪🇪 Estónia, 🇱🇹Lituânia, 🇩🇪Alemanha, 🇱🇺 Luxemburgo, 🇱🇻Letónia e 🇲🇹Malta são os países onde há menor prevalência de emprego temporário involuntário, representando menos de 1% do total do emprego.

Instituto +Liberdade

Em defesa da democracia-liberal.

  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Instagram
  • Linkedin

info@maisliberdade.pt

© Copyright 2021 Instituto Mais Liberdade - Todos os direitos reservados

Este website utiliza cookies no seu funcionamento

Estas incluem cookies essenciais ao funcionamento do site, bem como outras que são usadas para finalidades estatísticas anónimas.
Pode escolher que categorias pretende permitir.

Este website utiliza cookies no seu funcionamento

Estas incluem cookies essenciais ao funcionamento do site, bem como outras que são usadas para finalidades estatísticas anónimas.
Pode escolher que categorias pretende permitir.

Your cookie preferences have been saved.