Mais Liberdade
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Instagram
  • Linkedin

2022-09-01

Por +Factos

Impacto positivo da Liberdade Económica na sociedade

“No mundo académico, há um consenso crescente de que o aumento da liberdade económica está correlacionado com resultados positivos para as pessoas em países de todo o mundo", disse Robert A. Lawson, Professor de Economia na Southern Methodist University e autor do estudo Economic Freedom in the Literature - What Is It Good (Bad) For?.

A liberdade económica - a capacidade dos indivíduos tomarem as suas próprias decisões económicas livremente com reduzida intervenção do Estado e de terceiros - é por vezes apresentada, especialmente em Portugal, como algo negativo, que funciona somente em benefício da população com maiores rendimentos ou empresas e que, por esse motivo, teria um impacto negativo na sociedade (sobretudo ao nível dos desequilíbrios sociais). No entanto, os estudos académicos desmentem este preconceito.

A liberdade económica produz um crescimento económico mais rápido, padrões de vida mais elevados e até uma maior felicidade, à medida que as pessoas ganham controlo sobre as suas vidas, de acordo com a ampla análise de investigação que serviu de fonte a esta infografia.“A investigação não só revela que a liberdade económica aumenta a prosperidade e crescimento económico, mas também conduz a impactos positivos em várias outras áreas da sociedade, refere Lawson.

O estudo analisou e consolidou 721 estudos académicos que investigam o impacto da liberdade económica em diversas áreas da sociedade, publicados entre 1996 e 2022 e listados pelo Social Science Citations Index (SSCI), tendo chegado à conclusão de que a liberdade económica tem um impacto positivo na maioria das áreas fundamentais de uma sociedade. A avaliação da liberdade económica de um país tem em conta a análise das suas políticas e instituições, avaliando indicadores tais como a regulamentação, a dimensão do governo, os direitos de propriedade, a abertura comercial, as despesas governamentais, os impostos, entre outros parâmetros.

Mais de 50% dos artigos evidenciaram boas correlações entre liberdade económica e bons resultados nas principais áreas da sociedade (crescimento económico mais rápido, padrões de vida mais elevados, conflitos reduzidos, etc.) enquanto cerca de 45% relataram resultados nulos/mistos/incertos. Apenas um em cada 20 artigos demonstrou piores resultados.

Das 12 áreas fundamentais analisadas, em 8 delas a maioria dos estudos académicos (pelo menos 50% dos estudos analisados) apontam para um impacto positivo da liberdade económica. Nas restantes 4 áreas fundamentais, continuam a ser mais os estudos a apontar a um impacto positivo do que os estudos a apontar a um impacto negativo. O impacto positivo da liberdade económica é especialmente positivo em áreas fundamentais como a imigração, o rendimento e a produtividade, o crescimento económico ou o empreendedorismo, mas tem também impacto positivo na redução das desigualdades sociais, na diminuição da corrupção, na promoção dos direitos humanos ou em termos ambientais (áreas onde normalmente surge mais oposição à implementação de medidas que promovam a liberdade económica). "Indivíduos e famílias, quando livres para o fazer, tomam as melhores decisões por si próprios, ao invés das elites ou governos demasiado poderosos", refere Lawson.

👉 Consulta o estudo em https://loom.ly/8EOvJt0

Instituto +Liberdade

Em defesa da democracia-liberal.

  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Instagram
  • Linkedin

info@maisliberdade.pt

© Copyright 2021 Instituto Mais Liberdade - Todos os direitos reservados

Este website utiliza cookies no seu funcionamento

Estas incluem cookies essenciais ao funcionamento do site, bem como outras que são usadas para finalidades estatísticas anónimas.
Pode escolher que categorias pretende permitir.

Este website utiliza cookies no seu funcionamento

Estas incluem cookies essenciais ao funcionamento do site, bem como outras que são usadas para finalidades estatísticas anónimas.
Pode escolher que categorias pretende permitir.

Your cookie preferences have been saved.