Mais Liberdade
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Instagram
  • Linkedin

2022-09-02

Por +Factos

Pobreza extrema na região de sul de África

Angola foi às urnas a 24 de Agosto e João Lourenço (MPLA) saiu vitorioso, conquistando um segundo mandato na Presidência da República, segundo os resultados definitivos divulgados nos últimos dias pela Comissão Nacional de Eleições (embora os resultados estejam a ser contestados pela UNITA, o principal partido da oposição).

Estas eleições assumiram uma importância acrescida para o povo angolano, uma vez que a evolução do país, ao longo da última década, em vários indicadores tem sido preocupante. 🇦🇴 Angola foi o país do sul de África onde a pobreza extrema mais cresceu desde 2010 (a percentagem da população que vive com menos de 1,9$ por dia, a preços dos EUA, cresceu de 36%, em 2010, para 54%, em 2022, um aumento de 18 pontos percentuais, cerca de 10 milhões de pessoas), tendência inversa à maioria dos países da região que viram a pobreza extrema diminuir. Destacam-se pela positiva o 🇱🇸 Lesoto (-11,2 pontos percentuais da população em situação de pobreza extrema), 🇲🇿 Moçambique (-8,3 pontos percentuais) e 🇸🇿 Essuatíni (-7,2 pontos percentuais). Angola aproxima-se desta forma dos países da região com maior percentagem de população a viver em pobreza extrema. Alheia a esta realidade não estará a evolução do PIB per capita em paridade de poderes de compra em Angola (em 2014 equivalia a 8.179$, sendo que em 2021 fixou-se em 6.581$, um decréscimo de 24%).

Angola é também um dos países menos democráticos e mais corruptos da região do sul de África, surgindo apenas na 122.ª posição no ranking mundial dos países com melhor democracia, e classificado como um regime autoritário (Democracy Index do The Economist), sendo que na região do sul de África apenas 🇰🇲 Comores e 🇸🇿 Essuatíni apresentam um pior desempenho. Relativamente à percepção de corrupção, 🇦🇴 Angola surge na 136.ª posição no ranking da Transparency International e, na região analisada, apenas 🇲🇿 Moçambique, 🇰🇲 Comores e 🇲🇬 Madagáscar têm pior classificação.

Instituto +Liberdade

Em defesa da democracia-liberal.

  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Instagram
  • Linkedin

info@maisliberdade.pt

© Copyright 2021 Instituto Mais Liberdade - Todos os direitos reservados

Este website utiliza cookies no seu funcionamento

Estas incluem cookies essenciais ao funcionamento do site, bem como outras que são usadas para finalidades estatísticas anónimas.
Pode escolher que categorias pretende permitir.

Este website utiliza cookies no seu funcionamento

Estas incluem cookies essenciais ao funcionamento do site, bem como outras que são usadas para finalidades estatísticas anónimas.
Pode escolher que categorias pretende permitir.

Your cookie preferences have been saved.